Processos criativos. Inspiração ou transpiração?

Quero começar esse artigo com a célebre frase de Thomas A. Edison sobre a genialidade:

“O gênio é um por cento de inspiração e noventa e nove por cento de transpiração.”

Não, eu não sou nenhum gênio! Portanto tenho que suar a camisa e buscar na rede a base para os meus trabalhos! Na verdade, essa busca não fica restrita apenas na Internet. Cinema, música, livros, revistas, pessoas, e pasmem, até programas Reality Show entram na roda! Isso mesmo, os tão criticados programas no estilo “BBB” ajudam o meu processo criativo e hoje eu vou mostrar alguns deles pra vocês, e explicar como eu consigo (o que para muitos isso será uma proeza!!).

Antes eu gostaria de dividi-los em 3 categorias diferentes. criação, redesign e concorrência. Todas elas fazem parte da vida de qualquer designer. A todo tempo estou criando, refazendo ou competido com outros profissionais. Por mais que o estilo ou função sejam completamente diferentes, eu vejo similaridades nos processos, nas referências e na busca pela excelência. Todos são ingredientes pertinentes nos processos criativos. Continue reading

InterACT RJ 2010. Faltou um pouco mais de “interação”!

InterACT RJ 2010

Aconteceu no último sábado, 17 de julho a 1ª edição do InterACT no Rio de Janeiro. Foram 2 dias de mini-cursos no auditório a ESPM e 1 dia de congresso no Sofitel em Copacabana. Sendo que eu fui nesse último a convite de um dos palestrantes, o meu amigo e cliente Eduardo Starling do curso Onda Azul.

Sobre a proposta do evento

O InterACT é um evento derivado do InterCom, principal evento do portal Imasters que acontece desde 2003. A proposta do evento foi a criação de conferências sobre criatividade e planejamento digital focando sempre no academicismo, onde estudantes, recém-formados e profissionais possam perceber de forma mais didática o comportamento do mercado, atendendo uma lacuna existente de eventos desse porte no Rio de Janeiro e em outras cidades do Brasil.

Foram montados dois espaços, sendo que o primeiro era uma grande arena (Arena InterACT) onde o palestrante possuía plateia dos quatro lados do palco. Esse espaço era comandado pelo “animado” Ariel Alexandre (Videolog inc.) que foi um show à parte dando dinamismo às perguntas e interação com o público.
No segundo espaço (Espaço PanMedia LAB) era mais reservado e de público menor, privilegiando a informação e a proximidade com o público e foi comandado pelo Beto Largman (Feira Moderna) com perguntas instigantes e pertinentes. Continue reading