Dell, uma experiência de compra “positiva”!

Ok, o trocadilho do título é proposital!

Nesse artigo eu vou tentar fazer um comparativo entre duas empresa da indústria de computadores portáteis e como elas lidam com os seus consumidores contando a minha experiência entre a Dell e a Positivo Informática. Mas para isso, é preciso soltar o flashback, e voltar lá pelos idos do ano de 2009! Mais precisamente no dia 13 de abril de 2009. O dia em que o meu pai comprou um Netbook da Positivo e me deu de presente!

Um verdadeiro “Presente de Grego”!

Netbook Positivo MOBO M970Ok, não vou ser ingrato e reclamar do meu pai, mas o fato é que a Positivo é líder de mercado (superado pela HP no último trimestre) baseado na ignorância do grande público que compra netbooks achando que são notebook, ou desktop de 900 pratas com Linux, sem saber que não terão Windows como sistema operacional e jamais poderão usar nenhum software dos CD’s de suas gavetas. Enfim, há uma enorme frente de desinformação que ajudam as empresas, sejam as que industrializam ou comercializam ao consumidor final a comprarem algo que não vai satisfazer às suas necessidades reais. Por mais que o meu pai não faça parte desse grupo de consumidores, ele caiu no conto do vigário que um netbook com aquelas configurações seria o ideal para mim, quando na verdade foi aquém do esperado! Continue reading

Netbook linha MOBO. “Positivo” só no nome!

Sou da linha “pago pra não me aborrecer”.
Quem me conhece sabe que falo sério quando o assunto é fazer barraco exigindo os meus Direitos. É preciso me aborrecer muito para que eu corra atrás do meu prejuízo e faça barulho! Como todo mundo, eu também Já fui prejudicado por algumas empresas, e sempre pelos mesmos motivos: falta de estrutura, treinamento de funcionários, comprometimento na satisfação do cliente… enfim, situações desnecessárias em que o consumidor não deveriam ter que passar. Não num época como a que vivemos, onde a informação se propaga como fogo em pólvora espalhando pelas inúmeras redes sociais existentes no mercado, fazendo com que marcas caiam em desgraça no gosto popular por uma prestação de serviço porca e permissiva com que as adquire.

Infelizmente a história se repete, e desse vez, se repete mesmo comigo. Digo repete pelo simples fato de ser a segunda vez que tenho um problema com a linha de Netbook Mobo da Positivo Informática.

Uma vez conversando com o meu pai sobre o meu trabalho de freelancer e da dificuldade de fazer reuniões com os clientes nas visitas que fazia usando caderno e caneta, ele se comoveu e comprou um netbook para mim parcelado em 10 vezes e ainda fez seguro contra roubo, pois sabia da importância de eu estar coberto uma vez que começasse a trabalhar com ele. Paizão né?!!

Bom essa foi a parte boa. Trabalhei durante pouco mais de 1 mês, e confesso: me acostumei rápido! Era muito bom chegar numa reunião e mostrar o “meu produto” sem o menor problema. Porque, comercialmente falando, é muito mais eficaz mostrar um site, do que rabiscar num papel, concordam? Trocando em miúdos: a falta desse netbook PREJUDICA O MEU SUSTENTO!

Ok, na época a Positivo se prontificou logo em resolver o meu problema na vez anterior? Sim. Recebi um modelo superior ao que meu pai comprou? Sim. Mas sabe o que me preocupa de verdade? É a linha MOBO. Um aparelho eletrônico que quebra tão rápido quanto os que eu recebi não pode ser confiável! Isso sem falar que a configuração é aquém da ideal. Todos nós sabemos que um computador com Windows XP instalado precisa de NO MÍNIMO 1Gb de memória RAM e ambos possuem apenas 512Mb!! Por causa disso era frequente o Windows pedir para fechar mais aplicativos liberando mais memória, quando na verdade eu só usava o browser Firefox!!!!! Assim fica difícil de acreditar que essa linha conseguirá me atender dignamente algum dia. Fora o fato de eu nem poder reclamar muito uma vez que ganhei do pai. Não foi uma escolha errada minha, entendem? Cavalo dado não se olha os dentes!

De qualquer forma, vou esperar essa semana passar para tomar qualquer atitude em relação ao PROCOM. Da vez passada a “gerência do consumidor” entrou em contato justamente nesse época, e eu quero RESOLVER esse problema, e não POSTERGAR ainda mais por causa de Justiça. Enfim, quero um notebook para trabalhar!!!

Então só para finalizar, eu estou deixando a lista de acontecimentos sobre os meus Netbooks Positivo Informática e deixo os comentários abertos para sugestões, opiniões e afins.

  1. 13/04/2009 – Compra no Netbook Mobo M900
  2. 25/05/2009 – Entrada na assistência técnica (BarraFix)
  3. junho de 2009 – Liguei 4 vezes pra assistência técnica para saber do prazo e sempre obtive a mesma resposta: Estamos aguardando o envio da placa-mãe pela Positivo.
  4. 08/07/2009 – Claudia da gerência do consumidor da Positivo entrou em contato para negociar uma compensação e pediu mais 30 dias para entregar o produto. Foi oferecido o modelo Netbook Mobo M970.
  5. 27/07/2009 – O Netbook prometido foi entregue no mesmo local da assistência técnica
  6. 15/12/2009 – Entrada na assistência técnica (BarraFix) pelo mesmo problema. Placa-mãe condenada.
  7. dezembro de 2009 – liguei duas vezes para a assistência técnica e o mesmo procedimento que da vez anterior.
  8. 11/01/2010 – Entrei em contato com a Central de Atendimento da Positivo que abriu um protocolo de reclamação (100.001.592.24) com o funcionário Sidney, informando que a gerência do consumidor entraria em contato em até 5 dias úteis.

UPDATE

  1. 21/01/10 – Entrei em contato novamente com a Central de Atendimento e o operador Rafael, informou que o operador anterior, Sidney, me informou errado o prazo de 50 dias úteis, uma vez que ainda estavam no prazo de 30 dias em que a Lei obriga as empresas a consertarem o aparelho. Disse que o funcionário não poderia abrir esse tipo de chamado uma vez que é de reclamação. Ou seja, somente a partir do dia 21/01/2010 é que começa a contagem de 5 dias úteis para que o departamento de Gestão do consumidor entre em contato comigo.
  2. 27/01/10 – Mais um contato telefônico. O operador Felipe informou que não tinha uma nova posição e que encaminhou um “e-mail interno” para o seu supervisor cobrando mais agilidade no meu caso. E que por hora não poderia informar mais nada que seria uma forma “errônea com o consumidor”.
  3. 01/02/10 – Falei com o operador Felipe, que me informou o mesmo status da minha ligação anteior e então eu pedi para falar com seu supervisor, pois não estava satisfeito pela situação como um todo. Consegui falar com o supervisor Maurício que depois dos meus argumentos me transferiu para “o tal departamento de Gestão do consumidor”, o que me levou a acreditar que se eu tivesse feito isso da 1ª vez, talvez tivesse resolvido a questão mais cedo.
    Depois da transferência, comecei a conversar a com a operadora Josélia, que levantou todos as informações ocorridas, além de ouvir todos os meus argumentos de insatisfação mais uma vez. Porém, mesmo assim eu não fui tratado de uma forma cortês. Fui informado que o procedimento seria o mesmo, que eu teria que aguardar 30 dias para receber um novo netbook, e eu, ao rir da oferta, recebi um sermão da operadora no melhor estilo #mimimi que disse que eu estava debochando de seu trabalho. Me defendi explicando toda a situação mais uma vez e o quanto eu sou atrapalhado por causa da situação e que ao ligar para o atendimento da empresa eu esperava resolver o problema e não sofrer para isso.
    Enfim, fiz o acordo de receber um netbook novo para não ter que ir ao PROCON resolver a questão. Quero e preciso do meu computador e não quero esperar mais por isso, porém, com todos as situações ocorridas eu cheguei a conclusão que a Positivo não fez muita questão de resolver o meu problema. Vamos aguardar o restante dos acontecimentos à partir de agora!

2º UPDATE

  1. 23/02/10 – Recebi um telefone da Assistência técnica informando que o meu notebook já estava disponível. Recebi o mesmo modelo que o anterior – MOBO M970 – Agora é rezar para que não quebre da mesma forma novamente.

Cristiano Santos
Pedido: 2040737 (BarraFix – RJ)

11ª edição do #soumaisweb – O Futuro das Agências (ou não!!)

Definitivamente o Mundo não é mais o mesmo!

E essa regra vale para todos nós, consumidores, anunciantes e agências! Desses três creio que o grande desafio de adaptação é o da agência. Durante muito tempo nós consumidores engolíamos passivamente tudo que nos era vendido. Até mesmo o que não queríamos.
 

Hoje com advento da Internet e o fácil acesso do “Código do Direito do Consumidor”, a chapa esquentou paras as agências.
O consumidor agora tem voz!
É muito simples cobrar, falar mal, reclamar, exigir os seus Direitos.
E as agências precisam acompanhar esse movimento se não ficarão para trás.

 

E para analisar esse momento, o mestre Nino Carvalho uniu uma galera “porreta” para discutir sobre “O Futuro das Agências” na 11ª edição do #soumaisweb que acontecerá no dia 17/10 às 10h no IBEU de Copacabana.

 

Eis a lista da galera “porreta”:

  • Nick Ellis (@nickellis) – Blogueiro do Digital Drops
  • Risoletta Miranda(@rizzomiranda) – Diretora-Executiva da FSB PR Digital
  • George Benson (@superbenson) – Diretor de Novas Mídias da DPZ.
  • Alexandre Carvalho (@acarvalho) – Executivo de mídias sociais da LVBA Comunicação


Gostou? Então não perca tempo e se inscreva AGORA! Vagas limitadíssimas!

 

Para quem não conhece a proposta do #soumaisweb acesse o link oficial do evento
Veja as fotos, faça downloads das apresentações e assista os vídeos do evento no Qik e no Youtube
Para quem não sabe chegar no IBEU de Copacabana veja como chegar no Google Maps
E para que não conhece o Nino Carvalho acesse o seu blog e veja porque ele é chamado de o Poderoso Chefão!