Porquê eu escolhi trabalhar com WordPress

Hoje é dia 27 de maio de 2013, e isso significa que o WordPress existe há exatos DEZ ANOS!!!

Caramba, parece que foi ontem a minha amiga Daniele V. Silva me mostrou o projeto MEGA Polo Moda e me disse: “Gostou desse novo site que fiz!? Acredite Cristiano, isso é WordPress!” Para meu espanto a Daniele estava falando sério e por mais que eu achasse que não era possível aquele layout tão bem-feito pudesse ser WordPress, eu só consegui dizer as seguintes palavras para ela antes de digitar “CTRL + U” no teclado e constatar a sua veracidade: “Mas esse site não tem cara de blog! Como pode!?“. Desse dia em diante, toda minha carreira mudou de rumo e  hoje não consigo imaginar meus projetos sem esse incrível CMS!

Mega Polo Moda (Daniele V. Silva) - O layout que mudou a minha carreira

Mega Polo Moda (Daniele V. Silva) – O layout que mudou a minha carreira

Vamos celebrar esses 10 anos no mundo todo, vamos?

É claro que uma data tão importante e significativa como essa não poderia ficar sem comemoração não é mesmo? Já no próprio site do WordPress você encontra um link com TODAS as atividades em torno dos 10 anos! Isso mesmo, eu disse TODAS AS ATIVIDADES! A comunidade é muito participativa, e os eventos também são. Através do WordPress Meetup, qualquer um pode criar o seu evento relativo ao CMS. Atualmente, mais de 660 cidades já fizeram “checkin” pelo mundo afora.

Aqui no Brasil, cidades como São Paulo, Recife, Belo Horizonte e claro, Rio de Janeiro já se organizaram. Veja se há uma edição na sua cidade, e se não tiver, faça você mesmo e chame os seus amigos para celebrar!

thumb-porque-eu-escolhi-trabalhar-com-wordpress Continue reading

Sobre a polêmica de personalização de templates WordPress

Outro dia o amigo Lungas Neto me perguntou se eu dizia para os meus clientes que eu estava personalizando um template licenciado no Themes Forest na hora da prospecção. Eu respondi que sim, e que isso fazia parte de um dos meus serviços e essa resposta acabou gerando uma boa conversa via e-mail. Algum tempo depois, o também amigo Felipe Pavão fez um Hangout comigo sobre vários assuntos e acabamos indo para a mesma questão do template no nosso papo.

Em ambas conversas havia um enorme dúvida neles sobre o formato desse serviço e eu achei interessante trazê-lo aqui no blog, uma vez que eu sempre percebo muito preconceito sobre o assunto nos foruns de discussão pela Internet.

Um recado aos Xiitas de plantão!

Antes de descrever os meus argumentos é importante que fique muito claro para vocês os meus 3 objetivos em todos os projetos que eu faço. Vamos lá:

  1. O foco de tudo é o usuário. É preciso que o meu serviço seja útil para quem o acessar;
  2. O cliente precisa converter através do meu serviço. Ou seja, ganhar dinheiro, seja direta ou indiretamente;
  3. O resultado do meu trabalho precisa me prospectar por si só.
Sobre a polêmica de personalização de templates WordPress

Meu portifólio

Continue reading

O que fazer antes de abrir o Photoshop para criar um layout?

Rapadura é doce, mas não é mole não, diz o ditado popular. Contextualizando essa frase para o meu universo, podia ficar mais ou menos assim:

“O site ficou bonito, mas deu o maior trabalhão!”

Isso é tão verdade que sempre aparece alguém por aqui me perguntando quais referências eu uso na hora da criação. Então, depois de vários pedidos dos amigos eu resolvi mostrar para vocês como é que eu faço antes de meter a mão no Photoshop para criar um layout. Vamos lá:

Meu trabalho pode ser digital mas começa no papel

Sou filho de desenhista, e quando criança eu sempre dizia que seria desenhista também quando eu crescesse, e óbvio, que mesmo virando designer web eu não deixei de lado o bom e velho lápis e papel. Sim, o meu processo de criação começa com um sketching básico sobre o que pretendo fazer na interface.

A ideia é ter liberdade de criação, mesmo sabendo que uns 20% terá que ser alterado ou ajustado depois, justamente por conta da diferença das mídias. Mas isso é imensamente compensado com a falta de amarras tecnológicas e isso me faz “viajar mais”.

Nessa fase eu tento traçar o conceito central do projeto e não me prendo em desenhar todas as telas para não perder tanto tempo que me distraia na criação, o lance é deixar a imaginação fluir, mas sempre com os pés nos chão para não ter que frustrar uma boa ideia por conta de inviabilidade de interface web.

Tudo começa com lápis e papel

Tudo começa com lápis e papel

Continue reading

Minha família não sabe no que eu trabalho!

Na última sexta-feira, o meu amigo Guga Alves me enviou um link no Facebook do site Arquitetura de Informação escrito pelo Fabrício Teixeira que transcreveu a apresentação do Gustavo Moura (Google Brasil) no evento IxDA South America que rolou em 2011. O artigo possui a vídeo apresentação com os 10 princípios de UX (User experience – ou em português “Experiência do Usuário”) do Google.

É bacana ver a estratégia deles no desenvolvimento de produtos e isso me fez refletir que, mesmo nós, freelancers e pequenas agências ou equipes, podemos trabalhar criando soluções simples e focadas 100% no seu público e sempre buscando feedbacks. O resultado invariavelmente será o sucesso.

Antes de ouvir falar sobre UX, eu sempre achei que isso era algo para empresa e projetos grandes. Pensava que bastava eu fazer o projeto seguindo a minha ética própria que estava tudo certo. ERRADO! Mesmo os projetos mais simples é preciso levar em consideração o seu público e a utilidade do projeto em suas vidas.

Ao mesmo tempo, o vídeo me lembrou um pouco algumas conversas com a minha família sobre a minha profissão e como é difícil explicar para eles e para o meu cliente o que eu realmente faço para viver. Enquanto o Gustavo fazia a sua apresentação, alguns itens geravam ‘insights’ tão claro do meu cotidiano que não pude evitar escrever esse artigo para tentar esclarecer os meus clientes e principalmente para a minha família, que eu não fico sentado em frente o computador o dia inteiro sem fazer nada! Continue reading

Chega de dizer “casa de ferreiro, espeto de pau”!

Novo layout @cristianoweb

Novo layout @cristianoweb

Em 2009 eu abandonei o meu primeiro e único site que eu fiz em “tableless” e optei pelo tema WordPress chamado “Pyrmont-v2” e todos os anos venho prometendo criar a minha própria versão. Tanto que trabalhei num tema durante uns 3 meses no final do segundo semestre de 2011 em paralelo aos projetos dos meus clientes e quando finalmente eu conseguir entregar os arquivos PSD para o Cayo codificar, tudo mudou por aqui (para variar!!!) e o projeto ficou “datado” e decidi comprar uma solução e trabalhar num conteúdo mais comercial e sentir um pouco melhor como o mercado absorve a minha forma de trabalhar navegando no site. É o conceito do “Getting Real“, de faça um produto, recolha o feedback, corrija, ajuste, lance novamente e amplie a sua solução.

A solução então foi refazer o conceito comercial, trabalhar na arquitetura de informação e aí sim buscar um tema adequado para o meu site, afinal, é assim mesmo que faço quando sou contratado para ajustar um tema WordPress para um cliente certo!?

O tema escolhido foi o Classica do designer Orman Clark, disponível no excelente Themes Forest. De conceito mega minimalista, o tema é uma ótima opção para quem quer mostrar trabalho em formato de portifólio de forma simples, bonita e descomplicada tanto para quem vê quanto para quem mantém. E como não poderia deixar de ser, eu vou fazer uma pequena resenha para explicar o funcionamento para vocês: Continue reading

Criando layouts em PSD pensando no Front-end e Back-end

Depois de quase dois anos, finalmente eu vou escrever um dos artigos mais pedidos aqui no blog (é verdade gente!!!): a velha e ‘ainda’ difícil relação entre designers e desenvolvedores. Desde os primórdios da web, essa picuinha é responsável pelos problemas de 8 em 10 projetos que vemos por aí. Essa relação pode ser vista (e entendida) na ilustração abaixo que mostra as diferentes visões de dois tipo comuns de profissionais web.

Designers vs Developers

Designers vs Developers (clique para ver o infográfico)

Trabalhando em equipe

Tudo começa mais ou menos no segundo semestre de 2009 quando eu fiz junto com o Cayo Medeiros (@yogodoshi), o projeto ‘Tudo é Turismo‘, o nosso primeiro em WordPress. A partir daí, foram mais 4 projetos na seqüência de muito trabalho nessa parceria. Enquanto eu fazia o atendimento junto ao cliente e criava os layouts em PSD, o Cayo implementava no WordPress e trabalhava na programação de cada caso. Esse período durou um intervalo de tempo de 1 ano e por causa disso, a relação precisava ser afinada, para que tudo saísse corretamente. Sempre trabalhei na criação deixando o PSD o mais amigável possível para o Cayo. Renomeava todas as ‘layers’ e pastas para que ele soubesse exatamente em que elemento estava manipulando.

Nós conversávamos muito em busca de otimização dos processos, mas foi só no 15º EDTED da Arteccom, mais precisamente numa oficina promovida por um amigo em comum, o Bernard de Luna, é que essa dificuldade tomou um rumo mais profissional. Bernard apresentou junto com o Victor Montalvão a “Oficina de Planejamento Corte: Seu layout virando código“, que ensinava como criar layouts pensando no desenvolvedor. O Cayo esteva presente no EDTED e postou no Twitter que gostaria que eu estivesse lá para assisti-la. Eu estava mega ocupado com outro projeto, mas no fim do dia, recorri ao Slideshare e encontrei essa maravilha de PPT que mudou a minha forma de criar layouts. Continue reading

Check-in de hoje: Desabamento no RJ

Para os mais desavisados, na última quarta-feira (25/01/2012) por volta das 20:30h, desabou o edifício Liberdade (de 20 andares), que acabou derrubando outros dois prédios vizinhos, um de 4 e outro de 10 andares. E para quem não sabe, o primeiro edifício funcionava a empresa NUVA dos meus amigos Guga Alves, Luan Muniz e Pablo Augusto, além dos funcionários José Lenine e José Telmo, também amigos. Só que nesse dia, eu também estava lá mas saí um pouco antes do desabamento!

Meu Check-in no dia do desabamento no RJ

Meu Check-in no dia do desabamento no RJ

Enquanto eu escrevo esse artigo, segundo a Defesa Civil, 17 pessoas perderam suas vidas e outras 5 continuam desaparecidas. Um final trágico para as famílias e amigos que jamais imaginariam que um prédio viesse ao chão da forma que foi. Por mais que fosse antigo, a gente nunca acha que esse tipo de coisa um dia fará parte da nossa história. Continue reading

Fim da incompatibilidade entre a Locaweb e o Contact Form 7

Basta fazer uma busca simples no Google para constatar que o problema atingiu vários sites na web. Para quem ainda não estava por dentro, o problema é o seguinte: Mais ou menos em maio desse ano a galera que possui sites com CMS WordPress hospedados na Locaweb e que utilizam o plugin Contact Form 7 deixaram de receber mensagens via seus formulários.

Eu entrei em contato com a empresa que prontamente me indicou um tópico na sua Wiki com a solução. Eu mesmo vi essa mesma dica em vários outros blogs, porém a questão é que há uma limitação. O email de disparo PRECISA SER DA LOCAWEB! O que a princípio pode não ser um grande problema, afinal, se você tem uma hospedagem lá, deve usar o e-mail deles.

O MEU problema é que o email que eu uso, e de outros clientes é do GMAIL, e aí a solução não se aplica.

Ainda bem que eu possuo parceiros NINJAS que sempre me ajudam nesse quesito. Dessa vez quem me salvou foi o amigo Cayo Medeiros (Front e Back-end), que me indicou a instalação do plugin WP mail SMTP e que resolveu o problema e hoje eu trago a solução nas imagens abaixo:

Instale o plugin WP-mail-SMTP

Instale o plugin WP-mail-SMTP

Instale o plugin WP-mail-SMTP

Continue reading

“Pencil Sketching”, uma extensão bem completa do Firefox

Imagine a cena: você trabalhou durante alguns dias na criação do layout com o seu Photoshop, e quando você está quase no final, percebe que algo não funciona bem! A navegação, ou os elementos, você não sabe ainda ao certo! Então você começa a refazer algumas partes em busca de solução, quando de repente a ideia inicial do layout se perde um pouco e isso te frustra!

Imaginou a cena? Ela é mais comum do que a gente pensa na verdade! Você que é designer, e cria layouts sem passar pela fase do Wireframe, esse é o cenário mais recorrente, não sua produção! Na criação de um layout de um site, é fundamental trabalharmos com wireframes para prever possíveis erros. Quando fazemos esboços no papel, tudo pode parecer perfeito, combinando direitinho, mas é na hora do Photoshop (ou Fireworks para alguns) é que o bicho pega! Há um artigo bem bacana que o Fred Van Amstel escreveu no site Usabilidoido em 2005 que mostra a importância dessa fase na criação. Além do Usabilidoido, eu sugiro a leitura dos artigos do Ivo Gomes e do Walmar Andrade para complementar esse conceito.

Por conta desse artigo é que comecei a implementar esse estágio na minha metodologia de criação usando um software chamado ImageStyler (descontinuado pela Adobe) na criação dos meus wireframes. Com ele, eu fiz praticamente todos os meus layouts dos últimos 3 ou 4 anos. Até que no último projeto, o site do evento CoéSEO, eu resolvi testar a extensão para Firefox chamada “Pencil Sketching” e hoje eu vou passar para vocês as minhas impressões de uso.

"Pencil Sketching", uma extensão bem completa do Firefox
“Pencil Sketching”, uma extensão bem completa do Firefox

Continue reading

Porque as empresas usam tão mal os seus e-mails?

É consenso. Todos nós reclamamos que não conseguimos dar conta dos e-mails e que é difícil gerir tantas tarefas que estes demandam, mas mesmo assim continuamos cometendo os mesmos erros que aumentam essa dificuldade.

E como se não bastasse a praga do SPAM atrapalhando o nosso dia-à-dia, temos também os clientes, vizinhos, chefes, sogras, gerentes, primos, enfim, o mundo todo faz com que usar e-mail se torne um grande problema na produção de demandas. Eu particularmente ando de saco cheio disso tudo e resolvi falar sobre o assunto sem meias-palavras por aqui e espero que isso ajude também a você leitor.

Nem vou levar em consideração o fato que muita gente ainda usar softwares como Outlook Express e afins. Isso é da época em que usar Internet era algo MUITO caro e a gente tinha o recurso de baixar todas as mensagens, desconectar, ler e responder tudo, e depois conectar novamente para enviar os nossos e-mails. Isso era bacana, mas esse tempo já passou, porém ainda é hábito de muita gente.

A questão é que essa galera ainda usa e-mail como se estivesse nos anos 90! Caixa postal cheia, auto-resposta, confirmação de recebimento, back-up de mensagens… tudo isso já era, mas esse povo insiste em se comportar como isso ainda fosse uma realidade atual. E não estou falando só do adolescente, o vovô e a titia, estou falando de empresas, funcionários, diretores, CEO e o escambau! O fato é que as pessoas usam muito mal o e-mail! E o pior é que botam a culpa na ferramenta, quando na verdade o erro está em nós mesmos!

Palestra sobre produtividade no BlogCampRJ 2011 (por @GabrielSubtil)

Palestra sobre produtividade no BlogCampRJ 2011 (por @GabrielSubtil)

Eu remo contra a maré. Respondo TODOS os e-mails, e todas as minhas tarefas são iniciadas através dele e mesmo assim, consigo ser produtivo. Quem me conhece pessoalmente sabe do que estou falando a verdade e não estou exagerando. Nesse momento enquanto escrevo esse artigo há dois e-mails que já vi do que se tratam e vou me preparar para respondê-los na seqüência sem pressa.

Mas eu nem sempre fui assim. Eu era O CARA DESORGANIZADO (em caixa alta mesmo pra sentirem o quanto)!!! E aprendi com o tempo, com erros e acertos e muita leitura e hoje eu até palestro sobre o assunto (Domingo passado participei do BlogCampRJ 2011veja o meu slide aqui). Enfim, vou listar abaixo alguns dos itens que eu acho fundamentais no uso de e-mail e gostaria que vocês comentassem as suas impressões para que a gente possa aumentar ainda mais o tema. Vamos lá:

Continue reading